Ainda que o licenciamento de 2018 em São Paulo esteja no início, o Detran publicou nesta semana que a cidade de São Paulo possui hoje cerca de 8,6 milhões de veículos cadastrados. O estado, por sua vez, chegou à marca de 29,1 milhões de carros --contando automóveis de passeio, motocicletas, caminhões e ônibus.

Há dez anos, a metrópole tinha 6,3 milhões de veículos, enquanto o estado somava 18,8 milhões. Proporcionalmente, o crescimento foi de 36% e 54% durante esse período. Levando em conta ainda que São Paulo ganha 1,9 quilômetro de novas linhas de Metrô e trem por ano, a piora gradativa do trânsito tende a se tornar uma realidade cada vez constante na vida dos paulistanos.

Créditos: iStock

São Paulo tem 8,6 milhões de veículos cadastrados

A cidade já é conhecida mundialmente pelo volume de carros nas suas ruas e avenidas --até o ex-piloto alemão Michael Schumacher, da F-1, reclamou dos congestionamentos paulistanos.

Apesar disso, São Paulo não aparece sequer entre as 60 cidades mais congestionadas do mundo, segundo a empresa americana de monitoramento de vias Tom Tom, que mantém um portal em tempo real para medir o aumento do trânsito em ruas e avenidas de 295 médios e grandes cidades globais de 38 países em horários mais problemáticos. O ranking é considerado o padrão internacional de medição de congestionamentos. A conta é feita comparando uma mesma via em momentos de trânsito livre e quando elas ficam entupidas.

A capital paulista não figura entre os primeiros colocados ainda se levar em consideração apenas metrópoles com mais de 8 milhões de habitantes ou ainda filtrando a lista apenas com capitais brasileiras. Há alguns anos, aparecia como a 7ª cidade mais congestionada do mundo.

Créditos:

Até o ex-piloto alemão Michael Schumacher já reclamou do trânsito de São Paulo

Segundo o Tom Tom, São Paulo tem, em média, uma alta de 30% de congestionamento diariamente em relação aos períodos de vias livres para circulação. A maior porcentagem é na volta para casa, no entardecer, quando o aumento no tráfico paulistano é de 53%. Pela manhã, durante a ida ao trabalho, a taxa é de 42%.

 Capitais brasileiras

A lista das 100 primeiras cidades do mundo possui seis brasileiras - todas capitais de seus respectivos estados: o Rio de Janeiro está entre as 10 cidades mais congestionadas do planeta. Com um crescimento de 63% de vias paradas nos pico da manhã e 81% no pico da tarde e uma média de 47% durante o dia, ela ocupa a 8ª colocação global e a primeira do Brasil.

As três cidades seguintes do ranking brasileiro estão no Nordeste. Após o Rio, aparece Salvador, na Bahia, na 28ª colocação global e 2ª no ranking nacional. De acordo com os dados da Tom Tom, a capital baiana tem um aumento de 63% de vias congestionadas pela manhã e 70% à noite, com uma média de 40% no total.

Créditos: peeterv/iStock

Rio de Janeiro está entre as 10 cidades mais congestionadas do planeta

Atrás de Salvador está Recife, no Pernambuco, que chega a registrar uma alta de 65% de carros parados nas ruas e avenidas no pico da noite. Ela está na 43ª posição mundial, muito perto de Fortaleza, no Ceará, na 47ª colocação. A capital cearense tem uma média 37% de vias problemáticas a cada dia.

Entre as cem cidades mais travadas do mundo, ainda está Belo Horizonte, em Minas, na 99ª posição, com uma média de 20% de trânsito incomum em qualquer horário do dia. O Brasil possui outras três cidades fora do ranking mais problemático: Porto Alegre (114ª colocação), Brasília (141ª posição) e Curitiba (144ª posição). No total, portanto, nove cidades do país são listadas por seus congestionamentos.

O ranking mundial impressiona: de acordo com a empresa estadunidense, o lugar mais congestionado do mundo é a Cidade do México, com uma alta de 66% de ruas e avenidas entupidas todos os dias. Pela manhã, o número chega a 96%, e, na volta para casa, a Tom Tom afirma que o trânsito na capital mexicana cresce 101% - ou seja, ele dobra seu próprio tamanho.

Apesar de ter uma média diária menor, a segunda colocada, Bangkok, na Tailândia, registra o maior crescimento de congestionamentos em comparação com as mesmas vias em horários livres: na horário de rush das 18h, o trânsito na metrópole asiática se expande 118%. Jacarta, na Indonésia, Chongqing, na China, e Lodz, na Polônia, completam os cinco primeiros colocados.

Considerando apenas a América do Sul, as cidades mais congestionadas são, depois do Rio de Janeiro, Santiago, no Chile (17ª colocação) e Buenos Aires, na Argentina (19ª colocação). Como os dados são medidos em tempo real, as posições variam constantemente.