O glaucoma é a segunda maior causa de cegueira do mundo. Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, somente no Brasil são 1,2 milhão de portadores da doença, que leva a lesões no nervo óptico e a perda progressiva da visão.

Mas como identificar a doença e quais os sintomas? Tire suas dúvidas:

O que é o glaucoma?

Glaucoma é a denominação para um grupo de doenças que causam lesão do nervo óptico e que levam à cegueira progressivamente.

Créditos: mingazitdinov/iStock

O glaucoma é a segunda maior causa de perda de visão do mundo, segundo a OMS

 Como isso acontece?

Por meio do aumento da produção de uma substância conhecida como humor aquoso, que se acumula na porção anterior do olho, ou por uma dificuldade maior na drenagem desse líquido (humor aquoso).

Qualquer pessoa pode ter a doença?

Sim, a doença tem incidência em toda população, embora seja mais comum em afrodescendentes, idosos, pessoas que fizeram uso contínuo de medicamentos corticoides, indivíduos com pressão arterial elevada e com histórico familiar de glaucoma.

 Quais os sintomas?

O glaucoma é silencioso em grande parte de sua progressão. Em fases mais avançadas, costuma se manifestar com dores de cabeça, visão turva, visão tubular (perda de visão periférica).

 O glaucoma tem cura?

Não. Porém a doença pode ser mantida controlada com acompanhamento médico contínuo e uso de colírios.

 Qual o melhor tratamento?

Somente um médico oftalmologista poderá indicar o melhor tratamento para cada caso. É muito importante realizar exames regularmente. Segundo a Sociedade Brasileira de Glaucoma, cerca de 50 milhões de brasileiros nunca foram ao oftalmologista. Quanto mais tarde a doença for diagnosticada, maiores as chances de perda parcial ou total da visão.