Palhaços são alegres, engraçados, divertidos e seguem fazendo sucesso. Mas, por incrível que pareça, não são unanimidade. Há pessoas que têm verdadeiro pavor destes saltimbancos, chegando a evitar não somente salas de cinema e circos, como também teatros, programas de televisão e até vias públicas onde se apresentam, tudo para não se deparar com um deles.

Créditos: Alexas_Fotos/Pixabay

Termo psiquiátrico integra a Classificação Internacional de Doenças (CID) como uma fobia específica

Normalmente, a identidade do palhaço fica escondida atrás de sua maquiagem e fantasia. Por isso, algumas pessoas sentem pânico desta caracterização. O termo psiquiátrico aplicado para aqueles que têm pavor excessivo deste personagem é coulrofobia, fazendo referimento à palavra grega que define “aquele que caminha sobre pernas-de-pau”, uma das possíveis destrezas dos palhaços.

A coulrofobia está inserida do CID 10 (Classificação Internacional de Doenças) como uma fobia específica.

As fobias diferenciam-se um pouco nos sintomas, mas existem características que são gerais, podendo ser psicológicas e/ou físicas.

Apesar de ser mais comum em crianças, o pânico também ocorre com adolescentes e adultos, mas para se considerado como transtorno ou sintomatologia é preciso identificar um conjunto de ocorrências em diferentes situações.

Assim como em outras doenças, o tratamento da coulrofobia leva em consideração o grau dos sintomas.

Com informações da Hapvida Saúde