Em julho, o Brasil assumiu a liderança do Mercosul, importante bloco que conta com as principais economias da América Latina.

Mas para que serve Mercosul?

***

Em 1991, Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai assinaram o Tratado de Assunção, justamente para criar um bloco econômico de livre comércio de bens, serviços e fatores produtivos.

Contudo, foi apenas em 1994 que o bloco configurou seu marco institucional, o que permitiu a oficialização do Mercosul e atribuiu sua competência de negociar, em nome próprio, acordos com outros países e organismos internacionais.

Créditos: Arquivo/Agência Brasil

Brasil lidera o bloco comercial pelos próximos seis meses

O bloco é composto por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. Em 2012, a Venezuela se tornou parte do grupo, mas atualmente está suspensa do bloco, em função da complicada situação social e política pela qual passa o país.

Todos os países da América do Sul participam do Mercosul como associados. A Bolívia, por exemplo, está em processo de adesão ao bloco econômico e as negociações de aproximação com a Colômbia estão avançando.

Características do bloco

A missão institucional do Mercosul é fazer as integrações política, econômica e social entre os países que fazem parte.

Para isso, o bloco adotou uma união aduaneira de livre circulação de mercadorias, balizada por uma tarifa de importação comum. Na prática, atuam por meio de uma política comercial conjunta.

O Mercosul é fundamental para a atividade industrial dos países integrantes. Um dos setores que mais se beneficia do acordo, por exemplo, é o automotivo. Por meio do bloco, Brasil e Argentina integraram suas cadeias produtivas e se tornaram líderes globais no mercado de automóveis.

O bloco comercial não se limita apenas ao fator comercial e econômico, mas conta também com iniciativas que abrangem infraestrutura, ciência, tecnologia, além de políticas sociais, por exemplo.

Contexto mundial

Juntos, os países do Mercosul possuem um PIB (Produto Interno Bruto) na ordem de US$ 2,7 trilhões. Se fosse um país, o bloco ocuparia a posição de quinta maior economia do mundo.

Ao mesmo tempo, a população total do Mercosul é de 291 milhões de habitantes, o que representa cerca de 3,9% da população global.