O número de adultos com diabetes em todo o mundo quadruplicou em menos de quatro décadas, chegando a 422 milhões, e a doença está se tornando rapidamente um grande problema em países mais pobres. As informações são de um estudo divulgado nesta quarta-feira pela OMS (Organização Mundial da Saúde). (Fonte: Exame, 06/04/2016)

estrela1

Créditos: estrela1

[img class="size-medium wp-image-412" src="https://universidadedocotidiano.catracalivre.com.br/wp-content/uploads/sites/20/2016/04/diabetes-777002_1280-300x200.jpg" alt="Mais de 16 milhões de brasileiros sofrem de diabetes" width="300" height="200" ]

No Brasil, mais de 16 milhões de adultos sofrem de diabetes, segundo a OMS[/img]

O diabetes é uma doença metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos, causando um aumento da glicose (açúcar) no sangue.

O diabetes acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ou porque este hormônio não é capaz de agir de maneira adequada (resistência à insulina).

A insulina promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar que está presente no sangue possa penetrar dentro das células, para ser utilizado como fonte de energia. Portanto, se houver falta desse hormônio, ou mesmo se ele não agir corretamente, haverá aumento de glicose no sangue e, consequentemente, o diabetes.

Os tipos mais comuns de diabetes são: diabetes tipo 1, diabetes tipo 2 e diabetes gestacional. Porém existem outros tipos são bem mais raros e incluem defeitos genéticos da função da célula beta (MODY 1, 2 e 3), defeitos genéticos na ação da insulina, doenças do pâncreas (pancreatite, tumores pancreáticos, hemocromatose), outras doenças endócrinas (Síndrome de Cushing, hipertireoidismo, acromegalia) e uso de certos medicamentos.

Com informações da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia)