Nostalgia é um sentimento humano, relacionado com a saudade, porém há diferença entre eles, embora sejam comumente confundidos. Podemos dizer que a saudade é direcionada a um alvo ou momento específico e até pode ser superada pela presença ou repetição, já a nostalgia não pode ser superada no campo físico pois diz respeito somente a uma visão idealizada de passado que cada um possui.

Créditos: Vetquality.com.br

 

Nostalgia é um termo que descreve uma sensação de saudade idealizada, e às vezes irreal, por momentos vividos no passado associados a um desejo sentimental de regresso, impulsionado por lembranças de momentos felizes e antigas relações sociais. A palavra vem do grego nóstos --"reencontro"--  e álgos --"dor, sofrimento". A nostalgia já foi considerada uma condição médica no início da era moderna por ser associada à melancolia, além de ser importante na literatura como um frequente tropo no romantismo.

Podemos dizer que experimentamos a sensação de nostalgia ao sentir o aroma de café e lembrar das manhãs deliciosas em que nossa mãe nos servia um café gostoso, feito com muito amor, e, enquanto o tomávamos, nos sentávamos em frente à TV para assistir nossos desenhos matinais favoritos; ou ainda passarmos por onde brincávamos com os vizinhos e relembrar as brincadeiras, dos banhos de chuva enquanto nos divertíamos com o pega-pega, ou rever um filme que nos traga as sensações vividas que marcaram determinado momento. São momentos assim, mas que nem sempre podem ser de felicidade, podem ser de tristeza também. Alguns amam, outros preferem evitar.

A nostalgia nos ajuda a lembrar o que fomos, o que tínhamos, o que já vivemos, a fazer uma avaliação da vida e a aprender com ela. Toda experiência é um conhecimento que nos empurra para o futuro. As experiências fazem parte do nosso arquivo pessoal, onde podemos voltar de vez em quando, mas a porta deve ficar fechada para que a nostalgia não se intrometa no nosso “agora”.

Por Alan Carlos Gonçalves